Hebreus - Epístola aos Hebreus

Capítulo: 13

Seja constante o amor fraternal.
Não se esqueçam da hospitalidade; foi praticando-a que, sem o saber, alguns acolheram anjos.
Lembrem-se dos que estão na prisão, como se aprisionados com eles; dos que estão sendo maltratados, como se vocês mesmos estivessem sendo maltratados.
O casamento deve ser honrado por todos; o leito conjugal, conservado puro; pois Deus julgará os imorais e os adúlteros.
Conservem-se livres do amor ao dinheiro e contentem-se com o que vocês têm, porque Deus mesmo disse: "Nunca o deixarei, nunca o abandonarei".
Podemos, pois, dizer com confiança: "O Senhor é o meu ajudador, não temerei. O que me podem fazer os homens?"
Lembrem-se dos seus líderes, que transmitiram a palavra de Deus a vocês. Observem bem o resultado da vida que tiveram e imitem a sua fé.
Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre.
Não se deixem levar pelos diversos ensinos estranhos. É bom que o nosso coração seja fortalecido pela graça, e não por alimentos cerimoniais, os quais não têm valor para aqueles que os comem.
Nós temos um altar do qual não têm direito de comer os que ministram no tabernáculo.
O sumo sacerdote leva sangue de animais até o Lugar Santíssimo como oferta pelo pecado, mas os corpos dos animais são queimados fora do acampamento.
Assim, Jesus também sofreu fora das portas da cidade, para santificar o povo por meio do seu próprio sangue.
Portanto, saiamos até ele, fora do acampamento, suportando a desonra que ele suportou.
Pois não temos aqui nenhuma cidade permanente, mas buscamos a que há de vir.
Por meio de Jesus, portanto, ofereçamos continuamente a Deus um sacrifício de louvor, que é fruto de lábios que confessam o seu nome.
Não se esqueçam de fazer o bem e de repartir com os outros o que vocês têm, pois de tais sacrifícios Deus se agrada.
Obedeçam aos seus líderes e submetam-se à autoridade deles. Eles cuidam de vocês como quem deve prestar contas. Obedeçam-lhes, para que o trabalho deles seja uma alegria, não um peso, pois isso não seria proveitoso para vocês.
Orem por nós. Estamos certos de que temos consciência limpa e desejamos viver de maneira honrosa em tudo.
Particularmente, recomendo que orem para que eu lhes seja restituído em breve.
O Deus da paz, que pelo sangue da aliança eterna trouxe de volta dentre os mortos o nosso Senhor Jesus, o grande Pastor das ovelhas,
os aperfeiçoe em todo o bem para fazerem a vontade dele e opere em nós o que lhe é agradável, mediante Jesus Cristo, a quem seja a glória para todo o sempre. Amém.
Irmãos, peço que suportem a minha palavra de exortação; na verdade o que eu escrevi é pouco.
Quero que saibam que o nosso irmão Timóteo foi posto em liberdade. Se ele chegar logo, irei vê-los com ele.
Saúdem a todos os seus líderes e a todos os santos. Os da Itália enviam saudações.
A graça seja com todos vocês.